Finalmente aconteceu o que todos já esperavam. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), sancionou esta semana uma lei que proíbe o fornecimento de canudos feitos de material plástico aos clientes de hotéis, restaurantes, bares, padarias e outros estabelecimentos comerciais na cidade de São Paulo.

Segundo a prefeitura, a medida será aplicada em clubes noturnos, salões de dança e eventos musicais de qualquer espécie. A multa para quem descumprir a determinação pode chegar a R$ 8 mil ou até o fechamento administrativo do estabelecimento.  Conforme determina a lei, primeiramente o local receberá uma intimação para cessar a irregularidade, se ainda assim continuar fornecendo o canudo, será emitida uma multa de mil reais e uma nova intimamação. O valor vai aumentando conforme a incidência.

No lugar do material plástico, informou a prefeitura, os estabelecimentos deverão fornecer canudos em papel reciclável, material comestível, ou biodegradável, embalados individualmente em envelopes hermeticamente fechados feitos do mesmo material. A regulamentação da nova lei deverá acontecer no prazo máximo de 180 dias.

Vale ressaltar que São Paulo não é a primeira cidade a adotar essa medida, cidades como Rio de Janeiro (RJ), Fortaleza (CE), Salvador (BA), além de Santos (SP), Ilha Bela (SP), Rio Grande (RS) e todo o estado do Rio Grande do Norte já adotaram a medida. A iniciativa merece uma Salva de Palmas. #salvadepalmas