Muitas vezes a ajuda vem de onde menos se espera. E foi o que aconteceu com duas crianças do Caribe, que foram levadas para Síria por seu pai, que se juntou ao grupo jihadista Estado Islâmico (EI). Na semana passada, elas se reencontraram com a mãe e serão repatriadas, com a ajuda de Roger Waters, um dos fundadores do Pink Floyd, segundo informações do advogado da família.

O advogado Clive Stafford-Smith, que falou de procedimentos complexos e caros para garantir a repatriação dos menores, afirmou que o britânico Roger Waters, membro fundador do lendário grupo de rock Pink Floyd, propôs ajudar a família.

Waters “aceitou pagar por tudo, se a mãe viesse de avião de Trinidade”, em Trinidade e Tobago, no estado caribenho de onde são as crianças. Segundo Stafford-Smith, Ayub Ferreria, de sete anos, e seu irmão Mahmud, 11, foram “sequestrados” em 2014 em Trinidade e Tobago por seu pai que decidiu levá-los à região de Raqa, antiga “capital” do EI no norte da Síria.

Fonte: AFP (Agence France Press)