Toda mãe sabe a dificuldade que é voltar para o mercado de trabalho depois de ter filhos. Não é fácil, mas a Ri Happy resolveu ir na contramão do mercado e procurar apenas mães para integrar seu quadro de funcionários das lojas do Rio de Janeiro.

O anúncio, que inicialmente não revelava qual era a empresa, pedia apenas experiência e habilidades exclusivas da maternidade para o ocupar o cargo de Consultora de Experiência Única (CEU). Com jornada de 6 horas por dia e em regime CLT, mais de 5 mil mulheres se candidataram para ajudar mães de primeira viagem com informações e dicas sobre opções de produtos, enxoval, chá de bebê e desenvolvimento do seu filho.

O serviço foi lançado em março deste ano e está relacionado com a marca Ri Happy Baby. Esse é um projeto piloto que começou no Rio de Janeiro e o retorno das gestantes e mães cariocas, segundo a empresa, está sendo muito positivo nesses três meses de atendimento nas lojas e chat online.  A nova loja Mundo Ri Happy de Praia Grande, que conta com um espaço Baby, que será inaugurado na próxima quinta-feira (20) também vai oferecer esse serviço diferenciado para todas as gestantes e mamães de primeira viagem.

Com o auxílio da TAQE, startup de recrutamento e treinamento por meio de jogos, as candidatas para essas vagas realizam testes de personalidade e português e precisam enviar um vídeo contando suas experiências com a maternidade e como poderiam ajudar outras mulheres.  Uma Salva de Palmas para todas as empresas que também abrem suas portas e chamam mães.para integrar seu quadro de funcionários.