Recuperar a autoestima e autoconfiança da mulher que sofre violência doméstica é o principal objetivo do Projeto “Um Novo Olhar”, idealizado pela médica cirurgiã, especialista em dermatologia, Carla Góes. A médica, que faz parte do Comitê de Combate à violência contra a Mulher do Grupo Mulheres do Brasil e da Plataforma SOS Mulher do governo, atende gratuitamente mulheres que passam por esse trauma.

A médica aplica as técnicas antes usadas apenas para diminuir cicatrizes e inchaços pós-operatórios para ajudar na recuperação de mulheres que foram agredidas. Segundo ela, nariz e lábios são as áreas mais críticas e, muitas vezes, é necessário  fazer a reconstrução das áreas. Os procedimentos são feitos sem intervenção cirúrgica, mas com uma técnica parecida com a da harmonização facial. Também é feito a redução dos hematomas.

As pacientes são, em sua maioria, encaminhadas pela ONG “Bem-querer Mulher”, mas ela também atende outras pacientes que entram em contato por suas redes sociais. “Tive que criar critérios, porque é muita gente, e um deles é ter feito o Boletim de Ocorrência e ter um acompanhamento psicológico”. Para Carla, fazer a denúncia é extremamente importante para a luta contra a violência doméstica.

Até o momento, a dermatologista, que atende uma vez por semana em sua clínica, já cuidou de 30 pacientes Segundo ela, a iniciativa visa à recolação dessas vítimas na sociedade, orientando-as a retomar suas relações pessoais, familiares, sociais, profissionais, para que assim passem a acreditar que uma nova história possa ser construída. Uma atitude que merece uma Salva de Palmas.