Pesquisadores do Centro de Estudos do Genoma Humano e de Células-Tronco (CEGH-CEL), vinculado ao Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP), estão em  fase de conclusão de um teste capaz de diagnosticar a COVID-19 pela saliva. A boa notícia é que o novo exame poderá custar um quarto do valor do teste de RT-PCR, considerado o padrão-ouro para o diagnóstico da doença e realizado hoje por laboratórios no Brasil a um custo que varia entre R$ 350 e R$ 400.

O método será similar aos já desenvolvidos no Brasil e em outros países com o objetivo de aumentar a disponibilidade e a rapidez e diminuir os custos para realização de testes moleculares por meio de simplificações dos processos.

Nos Estados Unidos, por exemplo, a Food and Drug Administration (FDA) – agência regulamentadora de alimentos e fármacos – já concedeu autorização de uso emergencial para cinco testes de diagnóstico de COVID-19 baseados em saliva. A última foi para um teste chamado SalivaDirect, desenvolvido por pesquisadores da Universidade Yale.

No Brasil, o laboratório de genômica Mendelics criou e já comercializa um teste similar, e pesquisadores da Universidade Federal de Goiás estão desenvolvendo um kit de diagnóstico na mesma linha.

Fonte: Ciclo Vivo