A Fifa reuniu 50 jogadores e ex-jogadores de futebol para homenagear os profissionais de saúde que estão na linha de frente ao combate ao novo coronavírus. A campanha, Intitulada #WeWillWin (“Nós Iremos Vencer”), traz nome como Pelé, Maradona, David Beckham, Sergio Ramos, Gerard Piqué, Ronaldo “Fenômeno”, Kaká, Cafu, Marta, entre outros, que aparecem aplaudindo esses “heróis” que têm se arriscado em meio a pandemia.

Segundo comunicado da Fifa, “alguns dos maiores jogadores de futebol de ontem e de hoje queriam se juntar e expressar sua admiração pelos heróis da humanidade, ou seja, por todos aqueles que se dedicam a salvar nossa sociedade e garantir seu funcionamento, apesar da ameaça do coronavírus.”

A entidade também  citou profissionais de outras áreas, além da saúde, que tem sido fundamentais nesse momento difícil. “De fato, profissionais de saúde e voluntários de todo o planeta estão arriscando suas vidas diariamente para toda a humanidade. E, infelizmente, essa crise também reivindicou a vida de alguns deles. Trabalhadores e voluntários das forças de segurança pública e privada, farmácias, lojas, armazéns, serviços de entrega e transporte público estão desempenhando um papel fundamental na proteção de nosso modo de vida”, afirmou. “Para todos esses heróis: o futebol agradece, está com você e sempre se lembrará de você”, concluiu a Fifa.

Ainda participam da campanha: Ji-Sung Park, Bastian Schweinsteiger, Marco van Basten, James Rodríguez, Wendie Renard, Zinedine Zidane, Arturo Vidal, Carli Lloyd, Yaya Touré, Samuel Eto’o, Lucy Bronze,, Harry Maguire, Vivanne Miedema, Harry Kane, Mesut Özil, Luis Hernández, Virginia Torrecilla, Pernille Harder, Norma Palafox, Holger Badstuber, Ivan Vicellich, Danielle van de Donk, Pavel Pardo, El Hadji Diouf, Nicole Regnier, Bhaichung Bhutia, Charlyn Corral, Giorgio Chiellini, Michael Owen, Magdalena Eriksson, Alexia Putellas, Han Duan, Ajara Nchout, Fabio Cannavaro, Javier Zanetti, Youri Djorkaeff, Deyna Castellanos, Iker Casillas, Javier Hernández e Gianluigi Buffon.