Pela primeira vez na história, a Organização Mundial do Comércio (OMC) será comandada por uma mulher. Nesta quinta-feira (8), as candidatas finalistas na disputa pela direção geral foram anunciadas. Concorrem ao cargo a nigeriana Ngozi Okonjo-Iweala e a sul-coreana Yoo Myung-hee.

O anúncio foi feito pelo porta-voz da OMC, Keith Rockwell, na sede da organização em Genebra, na Suíça. A vencedora será anunciada no início de novembro e irá assumir a vaga deixada por Roberto Azevêdo. O brasileiro renunciou um ano antes do esperado, no final de agosto.

Antes mesmo de definida a nova líder, a disputa pelo cargo já é histórica. Em 25 anos de existência, a organização nunca foi comandada por uma mulher ou teve uma pessoa africana na direção geral. Além disso, as mulheres que estão concorrendo à vaga também são pioneiras em seus respectivos países. Ngozi foi a primeira mulher da Nigéria a comandar os ministérios das Finanças e das Relações Exteriores. Com 66 anos, ela é formada em Economia e também foi diretora de operações do Banco Mundial.