A Organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras (FSF), com sede em Campo Grande (MS) e atuação brasileira e internacional, promove nesta terça-feira (1º) o Dia de Doar FSF. O objetivo da entidade é receber doações para dois projetos da instituição: o Ação Madagascar, na África e o Fraternidade na Rua, no Brasil.

Os dois projetos são, no momento, aqueles mais impactados, principalmente com a pandemia provocada pela Covid-19. É a primeira vez que a FSF participará deste movimento mundial para promover uma mobilização em prol de doações por pessoas em situação de vulnerabilidade. No Brasil, o Dia de Doar começou em 2013, um ano depois da primeira edição, nos Estados Unidos, atualmente conta com 72 países participantes e ações sendo realizadas em mais de 190.

“O Dia de Doar FSF é uma oportunidade para todos aqueles que querem antes de tudo, olhar sem fronteiras e com fraternidade para os seus irmãos. E aqueles que puderem contribuir, irão ajudar ao mesmo tempo pessoas na África e no Brasil. Quanto mais doações conseguirmos, mais vidas serão transformadas, e mais nós estaremos fazendo juntos, por um mundo melhor!”, explica o fundador-presidente, Wagner Moura Gomes.

Para o Dia de Doar, a Fraternidade sem Fronteiras organiza uma programação especial pelas redes sociais. Ao longo do dia 1º de dezembro haverá uma série de transmissões ao vivo, pelo Instagram da FSF, com convidados. À noite, a partir das 19h30 (horário de Brasília), a transmissão será pelo Youtube da FSF, com duração de duas horas, com depoimentos e informações sobre a realidade de Madagascar e de pessoas em situação de rua no Brasil.

Todos os trabalhos são mantidos por meio de doações e principalmente pelo apadrinhamento. Com R$ 50 mensais é possível contribuir com um projeto. Mais informações podem ser obtidas pelo site da instituição.

Fonte: G1