A americana Chella Phillips, que dirige a organização não-governamental, “Os Cães sem Voz de Nassau”, dedicada a acolher os animais abandonados, saiu pelas ruas da capital de Bahamas, recolhendo cães sem dono. Isso aconteceu quando ela  soube que o furacão Dorian atingiria o local com ventos que chegariam a 350 km/h. A mulher conseguiu reunir 97 deles sob seu teto, dos quais 79 foram alojados dentro de casa.

No Facebook, ela escreveu: “Sou aquela pessoa chamada de a louca dos cachorros de rua. Tem sido insano desde a noite do último domingo (1), limpando coco sem parar. Pelo menos eles estão respeitando minha cama e nenhum ousou pular nela”, disse em um post. Ela relatou ter colocado barreiras nas portas e janelas, por temor de inundação, e mantido música em toda a casa para acalmar os animais.

O furacão Dorian causou grande destruição nas Bahamas.  O primeiro-ministro do arquipélago do Caribe, Hubert Minnis, informou à imprensa que até o momento foram registradas sete mortes. Agora, ele avança lentamente em direção à costa sudeste dos Estados Unidos como uma tempestade.