Com o objetivo de apoiar o direito das mulheres de irem aos estádios de futebol e serem respeitadas, a Mastercard lança a campanha #ElaVaiTorcer.  A iniciativa, criada pela agência Aktuellmix, contou com a distribuição de cartões vermelhos para mulheres e homens, usado pelos juízes de futebol para disciplinar a má conduta dos jogadores, no jogo da semifinal do campeonato, que aconteceu no Maracanã nesta quarta-feira (23). O cartão trazia informações educativas sobre o que é assédio e como denunciá-lo pelos números da Central de Atendimento à Mulher (180) e do Disque-Denúncia (190).

Além disso, a campanha terá desdobramentos nas redes sociais e por meio de influenciadores digitais, que usarão a hashtag #ElaVaiTorcer até a final do campeonato, no dia 23 de novembro. Também será lançado um manifesto em vídeo composto por depoimentos de mulheres que frequentam estádios de futebol.

Segundo a vice-presidente de Marketing e Comunicação Mastercard Brasil e Cone Sul,Sarah Buchwitz, é possível notar um aumento do número de mulheres nos estádios, porém estes espaços ainda são majoritariamente masculinos e, consequentemente, muitas vezes pouco receptivo para elas.”Nossa campanha faz alusão a um elemento símbolo de expulsão no jogo de futebol para representar o assédio como uma atitude proibida. Buscamos empoderá-las com as informações necessárias para que possam denunciar qualquer tipo de assédio, seja ele físico ou verbal, e para que todas possamos torcer por nossos times como e onde quisermos”, afirmou. “Também buscamos trazer informações aos homens para que entendam que assédio não é somente um toque, mas também um olhar, uma palavra ou uma piada sem graça”.