A Marinha dos Estados Unidos divulgou que formou sua primeira piloto de caça negra, a tenente-coronel Madeline Swegle. Ela completou o voo final do programa de treinamento e deve receber o título até o final desde mês, na Estação Aérea Naval, localizada no estado do Texas.

O Chefe do Treinamento Aéreo Naval (CNATRA) parabenizou Swegle por sua conquista pelo Twitter. “Swegle é a primeira piloto negra da TACAIR na Marinha dos EUA e receberá suas asas de ouro no final deste mês. HOOYAH!” Segundo a Marinha, Swegle, de Burke, Virgínia, é designada para o Esquadrão de Treinamento Redhawks (VT) 21 na Estação Naval de Kingsville, no Texas.

Uma investigação de 2018 do site Military.com revelou que os pilotos negros são raros no serviço, principalmente em unidades de combate. De acordo com dados da Marinha fornecidos naquele ano, apenas 1,9% de todos os pilotos designados para o F/A-18 Hornet, EA-18 Growler, E-2 Hawkeye e C-2 Greyhound eram negros.

As mulheres também representam uma pequena porcentagem de aviadores no serviço. A partir de 2018, a Marinha tinha 765 pilotos do sexo feminino, menos de 7% de todos os pilotos nas fileiras, de acordo com o Pensacola News Journal. A primeira mulher a pilotar aeronaves táticas da Marinha foi a capitã Rosemary Mariner (1953-2019), em 1974.