Vários esportistas em todo mundo se pronunciaram sobre a violência racial, por conta da morte de George Floyd, asfixiado por um policial branco em Minneapolis, norte dos Estados Unidos, e que gerou revolta e protestos no mundo inteiro. O piloto de Fórmula 1 Lewis Hamilton e a estrela da NBA Michael Jordan uniram suas vozes às de outros atletas como Serena Williams, Jaylen Brown e Marcus Thuram para protestar contra o racismo.

Em um comunicado, a estrela da NBA Michael Jordan disse que trata-se de um racismo enraizado e que está profundamente triste e revoltado com o que aconteceu. “Eu sei quem vocês são e eu vejo vocês”, publicou Jordan no Instagram. “Devemos continuar as manifestações pacíficas contra a injustiça e pedir o reconhecimento dos responsáveis”, completou

Já Hamilton ressaltou: “não houve nenhuma mensagem de ninguém do meu setor que é um esporte dominado por brancos. Eu sou uma das únicas pessoas negras na Fórmula 1 e estou sozinho. Eu pensei que agora vocês veriam porque isso acontece e diriam algo, mas vocês não estão do nosso lado”, diz a mensagem do piloto publicada nas redes sociais.

O jogador do Boston Celtics, Jaylen Brown, dirigiu 15 horas para participar de um protesto em Atlanta, no estado da Geórgia. Roger Goodell, dirigente da NFL, liga nacional de futebol americano, também se pronunciou, afirmando que manifestações violentas “refletem o sofrimento, a revolta e a frustração que tantos entre nós sentimos”. A jogadora de tênis Serena Williams também publicou em seu Instagram uma mensagem de protesto.

No Brasil

No Brasil, além do assassinato de George Floyd, a morte do menino João Pedro, na favela do Rio de Janeiro, também gerou uma série de manifestações de atletas e clubes. O atacante Richarlison, da seleção brasileira, postou nas redes sociais uma imagem em alusão à luta contra o racismo. Já o volante, Gabriel, do Corinthians, usou as palavras. “A luta não é brancos contra negros, é de todo mundo contra racistas”, postou o atacante.

O Internacional, clube de Porto Alegre, escreveu:” o time do povo precisa se manifestar e lutar contra o racismo. Aqui, desde sempre. Vidas negras importam.”  O Vasco da Gama, do Rio de Janeiro, também utilizou a hastag #vidasnegrasimportam em suas redes sociais para se manifestar contra os últimos acontecimentos.