Um grupo de empresários e voluntários da Zona Norte de São Paulo, liderado pela advogada Taísa Ozório e seu marido Kleber Ribeiro, se uniu para organizar o que eles chamaram de Café Solidário. Todo domingo, desde 2019, eles se reúnem para servir café da manhã aos moradores em situação de rua, que vivem próximo ao Terminal de Ônibus e Metrô Santana.

Até o início da pandemia, cerca de 100 pessoas eram atendidas semanalmente pelo grupo, que é responsável pela compra de itens como café, leite, açúcar, manteiga, frios e descartáveis, sempre contando com doações e recursos próprios, além do apoio das padarias Le Brunet e Copacabana, que fornecem pães e bolos. Mas com a  crise do coronavírus, o número de pessoas que passou a buscar pelo Café Solidário saltou para 300, só no último domingo (29).

De acordo com Taisa, apesar de todas as dificuldades, o objetivo é continuar entregando o café da manhã. Para quem quiser ajudar, basta entrar em contato pelo número (11) 99129-5033 ou pelo e-mail: kr.silva@terra.com.br.

Vale ressaltar que, apesar de ter um restaurante Bom Prato, que serve refeições a preços populares, bem próximo ao local onde as entregas acontecem, a procura pelo Café Solidário é bastante grande já que as refeições só são servidas de segunda a sexta-feira, ou seja, aos finais de semana, muitos moradores de rua ficam sem ter como se alimentar.