A fronteira entre Brasil e Argentina, que está fechada por conta da pandemia do novo coronavírus, se abriu nesta segunda-feira (11) apenas para a passagem da elefanta Mara, que foi viver no Santuário dos Elefantes, em Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso.

Mara, que tem aproximadamente 50 anos de idade, se junta às outras moradoras: Maia, Rana e Lady, que já foram acolhidas pelo Santuário. Depois de mais de dois mil quilômetros percorridos, ele chegou nesta quarta-feira (13) ao seu destino final. Em seu primeiro dia, ela dormiu durante a manhã, e em seguida, foi para o habitat e começou a explorar. Ela pastou e tocou nas árvores pela primeira vez em, pelo menos, 25 anos.

A nova moradora vivia no Ecoparque, em Buenos Aires, mas antes ela era uma elefanta de circo e era submetida a um comportamento de agressividade. De acordo com o Santuário, os registros existentes sobre Mara indicam que ela nasceu na Índia e, posteriormente, levada a um zoológico na Alemanha.