Como a preocupação com a sustentabilidade está cada vez mais em alta, muitas empresas têm buscado soluções para se adequar a essa nova realidade, É o caso da M.Dias Branco, dona de marcas como Adria, Piraquê, Fortaleza e Viatarella, que reduziu em 3,4% o consumo total de embalagens plásticas, o equivalente a 457 toneladas. A economia chegou a 26% nos bolinhos das marcas Richester, Treloso e Pellagio.

É importante reforçar que o uso do plástico na embalagem é necessário para a proteção do produto, por isso, a redução no consumo precisa ser aliada à manutenção da qualidade oferecida ao mercado. Por exemplo, para atingir a economia obtida com os bolinhos houve uma modernização do processo produtivo na fábrica de Maracanaú, no Ceará. Dessa forma, foi eliminado o plástico que envolvia o display dos produtos na linha de produção, de maneira imperceptível ao consumidor.

A M. Dias Branco possui, desde 2015, mais sete frentes de trabalho voltados para as práticas sustentáveis, além do Grupo de Trabalho específico para embalagens. Os demais têm como foco a Energia; Resíduos, Águas e Efluentes; Cultura; Insumos; Nutrição e Saudabilidade; Comunidades e Investimento Social; Segurança e Saúde Operacional. Os grupos têm como objetivo direcionar o desenvolvimento corporativo rumo à sustentabilidade, em sintonia com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). Uma salva de palmas para as inciativas.