Uma declaração do atacante Cristiano Ronaldo, da Juventus e da Seleção Portuguesa, chamou a atenção no início desta semana, Em entrevista ao programa Good Morning Britain, da ITV, o centroavante português disse que queria encontrar a pessoa que pagava seus lanches na infância, quando ele não tinha o que comer.

Ele relembrou a história de três mulheres, uma delas chamada Edna, que davam lanche para ele quando era criança. O jogador cita a época em que vivia com outros jovens atletas, longe de sua família, ainda tentando ser um jogador profissional. “Quando eu era pequeno, com 11 ou 12 anos, nós não tínhamos dinheiro. Vivíamos no mesmo lugar que outros jogadores, todos atletas mais novos. Eu via a minha família a cada três meses. Um período muito difícil sem a família”.  E lembrou: “quando estávamos com fome, havia um McDonald’s perto do estádio e batíamos na porta para pedir alguns hambúrgueres. Na época, as três garotas sempre nos ajudavam. Nunca mais as vi”, contou o jogador.

Segundo o jogador, a loja foi fechada, mas ele tem esperança de encontrá-las. “Eu ficarei tão feliz, pois quero convidá-las para Turim ou Lisboa, para virem até a minha casa e jantar comigo”.  E não é que o pedido do jogador começa a ser atendido, uma das mulheres já foi localizada. Paula Leca, uma das responsáveis por alimentar Cristiano e seus companheiros, disse que aceita o convite feito pelo craque. Agora falta encontrar as outras duas mulheres.