Na semana passada, um fato chamou atenção de quem passava por Santos, litoral de São Paulo. A estátua do Pelé apareceu vestida com a camisa número 24 da Seleção Brasileira. A intervenção, realizada pela Champions LiGay, campeonato voltado à comunidade LGBTQIA+ e que promove a campanha #FutebolSemPreconceito, aconteceu por conta de uma declaração homofóbica do diretor de futebol do Corinthians, Duílio Monteiro, que disse que jogador do clube não veste a camisa número 24. A frase foi dita durante a apresentação do volante colombiano Victor Cantillo.

Vale lembrar que o número 24 é popularmente associado ao mundo gay e a explicação mais comum é de que seria o número do veado no Jogo do Bicho. O novo volante do Corinthians vestia a camisa 24 no Junior Barranquilla, seu ex-clube na Colômbia. Na apresentação no Timão, Duílio disse “24 aqui não”.

Depois da declaração, o diretor usou seu instagram para se desculpar.  “Em primeiro lugar quero me desculpar da brincadeira infeliz e informal que fiz antes da apresentação do atleta Victor Cantillo. O Corinthians é o time do povo, é o time das minorias, é o time de todos e sempre usa sua marca a favor de campanhas contra qualquer tipo de preconceito.”