Nesta semana, uma notícia abalou o roteiro gastronômico do Rio de Janeiro: o tradicional Bar Luiz, de culinária alemã, anunciou que fechará as portas, após 132 anos. Por uma série de motivos que vão desde dificuldades financeiras até a degradação do centro da cidade, onde está localizado, acrescida da violência, a proprietária Rosana Santos resolveu encerrar as atividades.

Porém a repercussão desta decisão foi tão grande, que teve inicio um movimento, liderado pela chef carioca Roberta Sudbrack, umas das primeiras a falar sobre o assunto. Ela publicou em sua página de Facebook um pedido de ajuda e centenas de pessoas já se manifestaram positivamente. O restaurante tem lotado e filas têm se formado na frente do estabelecimento. A mobilização incluiu até a ajuda de concorrente. O dono de um bar na Tijuca, na Zona Norte, Ottmar Grünewald cedeu doze funcionários para ajudar a servir o almoço nesta terça-feira (10). O Luiz vinha funcionando com apenas oito empregados.

A proprietária também está em negociação com a Prefeitura do Rio de Janeiro para conseguir melhorias para atrair o público, como uma iluminação adequada na via pública e vagas destinadas a idosos e deficientes na Rua da Carioca, onde fica o restaurante.

Para completar, no próximo sábado (14) ainda será realizado uma autêntica roda de samba. na rua em frente ao restaurante. Rosana disse que a prefeitura ajudará com estrutura de apoio, como banheiros químicos, gradil para fechamento de parte da rua, palco e agentes de Guarda-Municipal e da CET-Rio. A contratação de uma cantora também seria viabilizada através da prefeitura.

Quem sabe, o Bar Luiz poderá escrever uma nova história junto à revitalização do centro do Rio de Janeiro. Uma salva de Palmas para essas pessoas que estão oferecendo ajuda para que esse tradicional restaurante não seja fechado.

Foto: reprodução/Facebook Agenda Bafafá