A cidade chinesa de Wuhan, epicentro inicial do novo coronavírus, não tem mais pacientes internados com covid-19 em seus hospitais. Foi o que informou o porta-voz da Comissão Nacional de Saúde, Mi Feng. Segundo ele, o último paciente em estado grave se recuperou na sexta-feira (24). A novidade é um marco para a cidade, que foi reaberta em 8 de abril, após um bloqueio de 76 dias.

Já em toda a província de Hubei, onde fica localizada Wuhan, os casos de infecção caíram para menos de 50. Nas últimas duas semanas, não foram registrados novos contágios.

Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, atualmente, a China possui, no total, quase 84 mil casos da COVID-19. O país asiático está atrás de países como Estados Unidos, Espanha, Itália, França, Alemanha, Reino Unido, Turquia e Irã.