A cidade chinesa de Wuhan, epicentro do surto de coronavírus, construiu um hospital em 10 dias para tratar pacientes com suspeita de terem contraído a doença respiratória.

O complexo Huoshenshan, que oferece mil leitos, começou a receber os primeiros pacientes nesta segunda-feira (3). A estrutura, que totaliza 25 mil metros quadrados, começou a ser montada em 23 de janeiro, com cerca de 100 tratores e quatro mil trabalhadores. Outro hospital também deve ser inaugurado nos próximos dias, com 1,5 mil leitos. Até o momento, o 2019-nCoV já infectou 17,2 mil pessoas em solo chinês e deixou 361 mortos.

Foram registrados ainda cerca de 100 casos em outros 22 países. No Brasil, há 16 casos suspeitos, mas nenhum confirmado