A CBF anunciou que mulheres e homens receberão porcentagens iguais de diária e premiação enquanto estiverem à serviço da seleção brasileira. Com isso, as jogadoras convocadas para a seleção feminina receberão os mesmos valores que Neymar e os demais astros da seleção masculina, inclusive para as premiações de jogo.

A novidade foi divulgada pelo presidente atual presidente da CBF, Rogério Caboclo. “A CBF fez uma igualdade de valores em relação a prêmios e diárias entre o futebol masculino e feminino. Ou seja, as jogadoras ganham igual aos homens. Aquilo que eles recebem por convocação diária, as mulheres também recebem. Aquilo que elas vão ganhar de premiação pela conquista ou por etapas das Olimpíadas [de Tóquio], no ano que vem, será o mesmo que os homens vão ter”, garantiu.

A medida também vale para a próxima copa do mundo a ser disputada no Qatar em 2022: “Aquilo que os homens terão na próxima Copa do Mundo será igual, proporcionalmente ao que a Fifa nos oferece, que as mulheres terão. Ou seja, não há mais diferença de gênero em relação à remuneração entre homens e mulheres. A CBF está tratando de forma equânime, absolutamente equânime, homens e mulheres” acrescentou.

A novidade foi anunciada durante a apresentação de Aline Pellegrino, nova coordenadora de competições femininas e Duda Luizelli nova coordenadora da seleção brasileira feminina.

A Australian Football Association foi a primeira a promover a igualdade de remuneração entre homens e mulheres em novembro de 2019.