Uma jovem britânica, de 26 anos, acolheu 14 crianças tanzanianas que conheceu depois de trabalhar como voluntária em um orfanato. Letty McMaster de Tunbridge Wells, que fica em Kent, na Inglaterra, tinha 18 anos quando atuou como voluntária em um orfanato na África. O trabalhou duraria apenas um mês, mas ela acabou ficando para ajudar as crianças que conheceu e, quando o orfanato fechou, acolheu nove jovens que ficaram desabrigados.

Sete anos depois, ela se tornou a tutora legal de todas elas, assim como outras cinco que conheceu nas ruas e em um abrigo que ela administra. “Essas crianças são minha vida. Eu as crio sozinha e elas me mantêm ocupada passando as longas horas fazendo malabarismos com tudo. Sempre tive em mente que queria ajudar crianças de rua, mas nunca imaginei que faria tudo isso. Alguns dos meninos que nunca tiveram pais me veem como sua mãe, mas a maioria me vê mais como uma irmã mais velha, já que não sou muito mais velha do que alguns deles. Sou como qualquer mãe que cria adolescentes. Assumi um compromisso com eles e me sinto tão abençoada por ter minha família”, afirma.

Em 2013, quando voou para a Tanzânia, Letty tinha planos de voltar para a universidade. Mas ela disse que logo percebeu que as crianças estavam sendo abusadas física e mentalmente, alegando que a equipe só alimentava as crianças uma vez por dia e embolsava o dinheiro doado para a escola. “Decidi voar para a Tanzânia depois de ver números que mostravam centenas de milhares de crianças vivendo nas ruas. Eu vi o impacto terrivelmente prejudicial do turismo voluntário sobre as crianças. Muitos orfanatos são assim, tudo é apenas um esquema para fazer dinheiro e uma exploração das crianças.  Eu não poderia deixá-los naquela situação, então meu novo objetivo era dar-lhes uma casa de família”, contou ela, segundo o Daily Mail.

Quando o orfanato foi fechado pela prefeitura, em 2016, Letty lutou pelo direito de abrir sua própria casa, em Iringa, para as nove crianças desabrigadas. Ela fundou a Street Children Iringa como uma instituição de caridade registrada no Reino Unido e recebeu outras cinco crianças em sua casa depois de encontrá-las nas ruas e por meio da casa que ela administra. Nenhuma das crianças frequentava a escola e vivia entre as ruas e o orfanato quando ela as conheceu, mas suas vidas mudaram imensamente desde que se mudaram para a casa de Letty.

Fonte: Revista Crescer