Artistas usaram as redes sociais para homenagear o cartunista argentino Joaquín Salvador Lavado Tejón, mundialmente conhecido como Quino, que morreu aos 88 anos, nesta quarta-feira (30), vítima de um AVC (Acidente Vascular Cerebral). Criador das famosas tirinhas da personagem Mafalda, ele foi apontado como inspiração e referência para diversos outros profissionais e recebeu tributos de personalidades

Maurício de Sousa, criador da Turma da Mônica, homenageou o argentino com uma ilustração de um novo encontro de Mafalda com Mônica. “O amigo Quino está agora desenhando pelo universo com aqueles traços lindos e com um humor certeiro como sempre fez. Criou sua Mafalda, hoje de todos nós, no mesmo ano em que eu criei a Mônica, em 1963. Por isso, nos tornamos irmãos latino-americanos para desbravar o mundo dos quadrinhos”, afirmou o quadrinista brasileiro em comunicado.

A brasileira Laerte lembrou um desenho de 2014 em que “denuncia” a influência do argentino. “Acabei de saber que o Quino morreu. Ô coisa triste”, ela também disse.

 

O quadrinista argentino Liniers, das tirinhas “Macanudo”, também homenageou o conterrâneo com uma ilustração.

O brasileiro Carlos Latuff também fez sua homenagem.

 

Paulo Crumbim lembrou uma homenagem que fez a Mafalda em julho.