Por conta dos casos confirmados de coronavírus em São Paulo, a Arquidiocese está oferecendo a Casa de Oração do Povo da Rua, na região central, como espaço de abrigo para moradores de rua que forem infectados pelo novo coronavírus.  Segundo Padre Julio Lancelloti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua, “pelo censo, mais de 50% da população está na rua. E se precisar de algum lugar para quarentena, a Arquidiocese oferece espaço que sob orientação da Secretaria da Saúde possa ser utilizado”. A capacidade do local é para isolar até 50 pessoas.

A iniciativa foi apoiada por Dom Odilo Scherer, Arcebispo Metropolitano, que também está preocupado com a situação. “A estimativa é a de que existem 24 mil moradores na cidade, sendo 7 mil em alto risco, seja por outras doenças que já tem, seja pela idade”, disse o Padre Júlio.

“Duas pessoas da Secretaria da Saúde estiveram lá, viram o espaço, viram com alguma possibilidade de adequação e contam com essa possibilidade caso seja necessário”, completou o pároco.  A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania disse que “ainda não foi procurada oficialmente para discutir esta possibilidade, e entende que nesse momento, todos os esforços para dar apoio e proteger as populações mais vulneráveis da cidade são muito bem vindos, e portanto se coloca à disposição para pensar alternativas que possam reduzir o impacto da propagação do novo coronavírus no município.”