Por conta da crescente demanda por leitos na rede pública, a Prefeitura de São Paulo, a Ambev, a Gerdau e o Hospital Israelita Albert Einstein se uniram para construir um novo Centro de Tratamento com 100 leitos, que atenderá o público exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Os novos leitos, que serão entregues até 30 de abirl, serão construídos em anexo ao Hospital Municipal M’Boi Mirim – Dr. MoysésDeutsch, na zona sul de São Paulo, onde o Einstein já é responsável pela gestão. A nova área terá seus primeiros 40 leitos entregues em 20 dias. Vale ressaltar que o anexo não será temporário. Posteriormente, a unidade será entregue à Prefeitura de São Paulo e passará a integrar a rede pública de saúde do município.

A expertise de cada empresa contribuirá para que a unidade seja entregue no prazo determinado. A Ambev, por exmeplo, vai contribuir na gestão do projeto com sua experiência de processos ágeis além do custo da construção. A Gerdau oferecerá o aço, que servirá como principal matéria prima para o método construtivo, e o conhecimento que possui na montagem de estruturas metálicas. E o Hospital Israelita Albert Einstein vai colaborar na gestão do atendimento, com foco na qualidade, segurança do paciente e humanização.

Os leitos vão ser estruturados a partir de técnica de construção modular, criada pela Brasil ao Cubo, uma Construtech Brasileira. Essa técnica permite entregar obras em caráter definitivo e com velocidade que já que é quatro vezes mais rápida do que uma construção comum.

O equipamento de saúde possui uma capacidade de expansão para até 200 leitos. Aproximadamente 200 profissionais entre médicos e equipe multidisciplinar, que integram a equipe do Hospital Israelita Albert Einstein, serão deslocados para a nova unidade, que contará com atendimento 24h.

“Esse momento pede colaboração e união de esforços. Cada um deve fazer o que está ao seu alcance para, juntos, superarmos essa situação o quanto antes. Decidimos usar nosso conhecimento e expertise em gestão de projetos, que sabemos fazer bem, e nos unirmos à Gerdau e ao Einstein para entregarmos esse hospital com a agilidade e qualidade necessárias para o momento.”, comentou Jean Jereissati, CEO da Ambev.

A companhia ainda aproveitou para convidar outras empresas a se engajarem com o projeto. “Aproveito para convidar, neste momento, outras empresas que queiram aderir a este movimento do bem para aumentar a capacidade de leitos do País!”, finalizou.